Composição dos medicamentos

Qual a composição dos medicamentos? “Os medicamentos são compostos por substâncias activas de excipientes. ”

 

O que é uma substância activa?  “Também chamado de princípio activo é a substância de estrutura química definida responsável por produzir uma alteração no organismo que pode ser de origem vegetal ou animal. A investigação moderna utiliza sobretudo substâncias activas artificiais, obtidas através de síntese química, técnicas da biotecnologia ou de género genético. ”

 

O que é um excipiente? “Os Excipientes são as substâncias que existem nos medicamentos e que completam a massa ou volume especificado. Um excipiente é uma substância inactiva usada como veículo para o princípio activo.”

Fabricação de medicamentos

O que é um medicamento? “Um medicamento (também conhecido por especialidade farmacêutica) é um produto utilizado para tratar os fenómenos patológicos do homem e do animal. O medicamento pode curar (medicamentos curativos), aliviar (medicamentos paliativos) ou prevenir as doenças (medicamentos preventivos). Um medicamento pode, ainda, substituir as substâncias ou os líquidos produzidos pelo organismo ou neutralizar os germes, os parasitas ou outros agentes patogénicos.”

 

O que são medicamentos genéricos? “Um medicamento genérico é um medicamento com a mesma substância activa, forma farmacêutica e dosagem e com a mesma indicação que o medicamento original, de marca. Os medicamentos genéricos têm a mesma qualidade, eficácia e segurança mas a um preço inferior ao medicamento original (35% mais baratos do que o medicamento de referência). O medicamento genérico é mais barato porque os fabricantes de genéricos, ao produzirem medicamentos após ter terminado o período de protecção de patente dos originais, não têm os custos inerentes à investigação e descoberta de novos medicamentos. Assim, podem vender medicamentos genéricos com a mesma qualidade mas a um preço mais baixo do que o medicamento original. Os medicamentos genéricos são identificados pela Denominação Comum Internacional (DCI) das substâncias activas, seguida do nome do titular da Autorização de Introdução no Mercado (AIM) ou de um nome de fantasia, da dosagem e da forma farmacêutica e da sigla «MG», inserida na embalagem exterior do medicamento.  “

Formas de medicamentos

Que formas de medicamentos podemos encontrar? “Distinguem-se formas de administração sólida, semi-sólida, líquida ou gasosa. Em linguagem técnica são as formas galénicas. As formas sólidas podem ser comprimidos, drageias, cápsulas, pós e supositórios. Nas formas semi-sólidas figuram as pomadas, pastas, cremes e gel. Os medicamentos líquidos são as tinturas, as perfusões, as gotas, as soluções em ampolas, xaropes e spryas. Na forma gasosa figuram as inalações. ”

 

Como se desenvolve um novo medicamento? “Não há medicamentos novos sem investigação e desenvolvimento. A indústria farmacêutica procura novas substâncias que resolvam situações concretas. A colaboração entre as universidades e a Indústria Farmacêutica é fundamental. Apesar do enorme esforço aplicado à pesquisa de novos medicamentos, as descobertas revolucionárias são relativamente raras na medicina. “

Presif

Presif – “Serviços de Gestão e Consultoria à Indústria Farmacêutica, S.A.”

 

O que é? A Presif é uma sociedade anónima com capital maioritário da APIFARMA. Não é uma sociedade financeira, mas prestadora de serviços às empresas da Indústria Farmacêutica associadas da APIFARMA. A Presif não é uma sociedade financeira porque não adianta dinheiro às empresas que lhe cedem os créditos. Estas só o recebem quando a Presif o cobrar.

 

Quando se constituiu? O objectivo da Presif é adquirir, gerir e cobrar os créditos vencidos das empresas farmacêuticas sósias da APIFARMA sobre as entidades hospitalares e congéneres. Podemos dizer que o objectivo último da Presif é a regularização da dívida hospitalar.

 

Qual o seu objectivo? “O objectivo da Presif é adquirir, gerir e cobrar os créditos vencidos das empresas farmacêuticas sócias da APIFARMA sobre as entidades hospitalares e congéneres. Podemos dizer que o objectivo último da Presif é a regularização da dívida hospitalar. ”

 

Quem representa? “A Presif representa as empresas farmacêuticas associadas da APIFARMA que, por terem dívidas hospitalares, decidiram ceder os seus créditos a esta instituição. Critério de selecção: Hospitais com maior antiguidade de dívida no estudo mensal da APIFARMA reportado a Julho/2003. ”

 

Protocolo de Associação – “O Protocolo de Associação é um documento assinado pela Presif e pelas empresas farmacêuticas cedentes de créditos à Presif que tem como objectivo regular os princípios pelos quais se irá reger o relacionamento entre as empresas farmacêuticas e a Presif, com vista à tomada de decisões em atenção aos interesses envolvidos e ao desenvolvimento do projecto. ”

 

Historial – “A primeira monitorização da dívida hospitalar foi feita pela APIFARMA em Março de 1990, com um painel de 34 empresas. Na altura, a dívida total era de aproximadamente cinco milhões de contos e a dívida vencida (a mais de 90 dias) ascendia a 2 milhões. Entre Março e Dezembro de 1990, a taxa de crescimento das dívidas dos hospitais foi de 91,9% para as dívidas superiores a 90 dias, e 46% para a dívida total. Desde esse primeiro ano de monitorização que o cenário se repetiu, invariavelmente, num crescendo, apenas interrompido circunstancialmente por intervenção extraordinária do Estado. Nos últimos anos, o número de empresas da monitorização subiu de 34 para cerca de 50, cobrindo a quase totalidade do mercado hospitalar. Em Setembro de 2003, a dívida global ascendia a 593 milhões de euros, dos quais, a mais de 90 dias cerca de 376.500 milhões. Nesse mês, o prazo médio de recebimentos era de 320 dias. A ultrapassarem um ano de dívida em atraso estavam 18 hospitais, dos quais cinco com um atraso superior a 500 dias.14-11-2003”

Fale connosco

Tem alguma questão sobre o nosso site, serviços e áreas de intervenção?

Contacte-nos